THE DISK IS TO SLOW TO BOUNCE (2011)

performance audiovisual

 

The disk is too slow to bounce é uma performance audiovisual que através da decomposição da imagem

e do som, através da repetição, réplica, fragmentação e distorção.

Uma camera parada registra gotas que caem lentamente do céu, cores são geradas pelos flares e

defeitos da camera. Estes efeitos são potencializados pela projeção de luz que espelha estas cores para

o ambiente.

A relação entre formas, sons e cores torna-se instável, é explorada em movimentos explosivos. Quanto

mais intenso o som mais saturada a cor e as formas. Diferentes timbres para diferentes tons de cores e

traços ascendentes e descendentes. A composição visual e sonora inicial, figurativa e quase estática é

gradativamente desconstruída, revelando sua fragilidade por traz da forma.

O som torna-se caótico e ruidoso, em fase invertida.

Cria-se uma decomposição poética, reestabelencendo uma nova ordem no caos.